institucional

Governo e CIP debatem no Iscte boas práticas para a Economia

29  de  Junho  de  2020

Publicado por
Portal Iscte

O caráter imprescindível do Ensino e da Ciência

Numa manhã dedicada à retoma da economia portuguesa, a Reitora do Iscte reforçou a motivação da instituição em desenvolver investigação que fomente a busca de soluções para a crise que atravessamos. E, para que tal se verifique, Maria de Lurdes Rodrigues considera que “foi imprescindível o papel do Ensino e da Ciência” na primeira resposta mas, também, nas políticas públicas que podem agora surgir como consequência da investigação realizada. É através da apresentação de casos de sucesso de empresas portuguesas, que desenvolveram soluções de negócio, como resposta a contextos de dificuldade extrema, que conseguimos perspetivar os Sinais Vitais existentes e um futuro menos incerto, considera a Reitora do Iscte.

O Projeto Sinais Vitais é uma iniciativa do Marketing FutureCast Lab, em parceria com a CIP, cujo objetivo é recolher informação credível e atualizada sobre o que pensam os empresários e gestores de topo das empresas portuguesas, e avaliar informação quantitativa fornecida pelas empresas sobre temas específicos.

A importância de juntar forças

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, não tem dúvidas: "Foi admirável a adaptação ao ensino à distância por parte das instituições de ensino portuguesas". E, mencionando o exemplo do Iscte, o governante relembrou o progresso alcançado nos últimos anos em matéria de inovação e de alargamento do número de jovens que frequentam o Ensino Superior em Portugal, afirmando que “é o momento de reforçar ainda mais uma aposta que tem sido de exemplar sucesso”

Também convidado desta sessão, o Presidente da CIP, António Saraiva, considera que “são tempos como este que nos obrigam a juntar forças. O projeto Sinais Vitais é um exemplo de proximidade entre as empresas e as instituições. Entre a CIP e o Iscte – Instituto Universitário de Lisboa”.

O líder da CIP considera que, à exceção do lay-off simplificado, as medidas do Governo de apoio às empresas, face aos efeitos da pandemia de covid-19 na economia, "ou aumentam o endividamento ou acarretam encargos pesados" num futuro próximo.

Projetar a Economia

Destacando o papel da inovação e digitalização e, paralelamente, comparando a crise atual com a de 2008, coube ao Ministro de Estado, Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, encerrar a conferência, deixando um agradecimento ao Iscte pela organização deste debate que, certamente, “contribui para uma maior dinamização da nossa Economia

 ver mais detalhes